Departamento de Geografia - Universidade de São Paulo - 9 a 12 de novembro de 2009

Memória do evento anterior

Se, há dez anos, justificou-se a realização de um I Encontro Nacional de História do Pensamento Geográfico, no Instituto de Geociências e Ciências Exatas da UNESP de Rio Claro; sobretudo, com a finalidade de reunir aquilo que se produzia em um campo de pesquisa então bastante disperso, atenta-se, hoje, para a necessidade de consolidar a presente linha de pesquisa e imprimir uma freqüência de contatos (ainda esparsos) entre a comunidade interessada. Ora, certamente, a linha de pesquisa em História do Pensamento Geográfico (HPG) adquiriu corpo. Abriram-se investigações inexistentes ou pouco exploradas quando da ocasião do I Encontro (1999), cujos eixos temáticos circularam entre pensamento social brasileiro, instituições do saber geográfico, história da geografia escolar brasileira. Em consonância com a própria importância em pensar o território ao longo de toda a formação brasileira, quiçá demonstre um breve rastreamento de teses, dissertações e comunicações apresentadas em outros eventos, um fecundo interesse, hoje, pelo estudo das geografias pré-institucionais; por contra, sobre o pensamento e a produção de importantes geógrafos de fases mais recentes; de questões (práticas e ideológicas) relacionadas à formação territorial; da geografia praticada no ensino, também em perspectiva mais atual etc. Nesse sentido, o I Encontro mostrava ainda um número pequeno de trabalhos (não mais de cem, dentre todos os eixos). Em sua quase totalidade, as pesquisas estavam circunscritas temporalmente à virada para o século XX. E mais: modestas eram ainda as pesquisas epistemológicas (ou, ao menos, sua “materialização”).

Enfim, uma análise dos Anais do I ENHPG[1] mostra eixos, sem dúvida alguma, ainda mais pertinentes hoje em dia, mas, à época, ainda pouco diversificados, tanto do ponto de vista metodológico, quanto em relação às temáticas apresentadas. Atestam isso, no mínimo, a preocupação teórica e metodológica sobre o campo em tela e as suas novas preocupações.

Tais são as razões mínimas que valem uma reavaliação da pesquisa em HPG no Brasil contemporâneo e uma possibilidade de novos intercâmbios entre seus pesquisadores, propostas já lançadas, inclusive em direção a um II ENHPG, quando do I Colóquio de História do Pensamento Geográfico Brasileiro, realizada no Departamento de Geografia e História da Universidade Federal de Uberlândia[2], no qual houve a participação de um público médio (cerca de 200 pessoas), ainda que em uma sede distante dos grandes centros.


[1] I ENCONTRO NACIONAL DE HISTÓRIA DO PENSAMENTO GEOGRÁFICO. Eixos Temáticos. 3 Vol. Rio Claro: IGCE/UNESP, 1999.

[2] Colóquio realizado, entre outros, pela Profa. Dra. Rita de Cássia Martins de Sousa.

%d blogueiros gostam disto: